Apologético

Porque não uso amuletos nem fetiches

 

A Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Queridos irmãos, é sabido por todos que a partir do advento do neo-pentecostalismo, tem-se distribuido objetos “ungidos” nas igrejas. São tantos objetos que a pessoa que se converte do catolicismo, por exemplo, nem chega a desmontar o altar dos “santinhos”. Ela apenas substitui o objeto “sagrado”, troca os santos e anjos da guarda por lenços, sabonetes, rosas, martelos da justiça, banho das sete águas, arruda, sal grosso, bombom da vida sentimental entre outras coisas.

O que mais me preocupa é que as pessoas realmente atribuem poder a esses objetos. Quando esses objetos são apresentados no púlpito são “consagrados” a Deus e depois entregue para as pessoas com a promessa de que se ela utilizar aquele “objeto ungido” o seu problema terá fim. Porem Estêvão, pouco antes de morrer declarou eu Atos 7:48:

“Mas o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos de homens”

Estão dando a glória e atribuindo um poder a objetos que só poderiam ser dados a Deus, o único que pode realizar um milagre. Um dos nomes de Deus é El Shaday, que significa Deus Todo-Poderoso. Mas parece que esse povo não acredita tanto assim no poder de Deus e preferem os amuletos e fetiches. Vamos ver como o dicionário Aurélio define essas palavras.

 AMULETO: “Objeto que alguém leva consigo por superstição, para se preservar de perigos, doenças etc”

Como podemos ver, amuletos são objetos que pessoas levam consigo para se livrarem de perigos. A partir do memento que eu saio de casa com um lenço acreditando que ele me livrará de acidentes de carro, assaltos ou que “serei eu uma bênção“, estou carregando SIM um amuleto. Um amuleto muito usado é a Bíblia. Quando simplesmente deixo ela aberta em algum “Salmo de proteção”(geralmente no Salmo 91), ela deixa de ser a Palavra de Deus pra mim e se torna um amuleto. Outra forma de utilizar a Bíblia como amuleto é o que se tem feito em alguns cultos, o “apostolo” levanta a Bíblia e manda que as pessoas olhem para ela, a partir daí brotam testemunhos. A Bíblia fechada ou apenas sendo exibida é um livro como qualquer outro, porém quando lida buscando entendê-la com a ajuda do Espírito Santo, ela é a PALAVRA DE DEUS REVELADA PARA NÓS. Visto que “toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; (II Timóteo 3:16).

FETICHE:  “Objeto que supostamente tem poderes mágicos; Muitos povos adoram ossos, estátuas, pedra com formas estranhas e outros objetos. Em algumas sociedades, certas pessoas conduzem consigo fetiches, como pés de coelho ou uma figa para terem sorte. As ferraduras e os raros trevos de quatro folhas também são fetiches comuns.”

Conforme o Aurélio, fetiche é quando acreditamos que algum objeto tem poderes. Acredito que ninguém pega um objeto “ungido” sem acreditar que este objeto possa trazer algum bem, possa transformar a vida e etc. Nos programas de TV e rádio, os pastores mandam colocarmos um copo d’agua em cima do aparelho e após a oração aquela água irá purificar meu corpo e me livrar de toda sorte de males que estiverem me impedindo de prosperar. Mas Deus não precisa de um copo com água para me purificar, esse é o papel do Espírito Santo, pois é ele quem nos convence do pecado, e da justiça e do juízo (João 16:8), não vai ser um copo d’agua que vai me purificar, mas sim uma convivência diária com o Senhor Jesus (João 15:3)

Como no post anterior, Igrejas dos nossos dias, fui questionado sobre os lenços que Paulo distribuía lenços e aventais.

A Bíblia não diz em momento algum e em nenhuma tradução que Paulo distribuía lenços ou aventais, mas em Atos 19:12 diz:

“De sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam”

Um detalhe a ser destacado é que os lenços eram levados e não doados por ele. Outra coisa muito importante é que Paulo foi um exímio doutrinador, como podemos ver em suas cartas à Timóteo e Tito, os quais ele ordenou a pastores deu a eles “dicas” de como pastorear o rebanho do Senhor. E em nenhuma dessas cartas ele mandou que se distribuíssem objetos.

Eu prefiro fazer como o centurião romano que prostrou-se aos pés do Senhor Jesus e disse que bastava apenas uma palavra do Senhor Jesus e que apenas por uma palavra dele, o seu criado seria curado. “E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem mesmo em Israel encontrei tanta fé. (Mateus 8:10)”. Eu não preciso de amuleto porque o meu pai celestial já sabe de tudo o que eu preciso antes que eu abra a boca (Lucas 12:30) e a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos (Tiago 5:16).

Eu não preciso de amuletos porque sirvo a um Deus vivo,  onipresente, onipotente, todo poderoso e que precisa apenas que eu abra meu coração e o busque a cada dia. Pois todas as coisas cooperam para o bem daquele que O amam (Romanos 8:28), e eu não vou converter a glória do meu Deus na figura de um boi que come erva (Salmos 106:20)

Que Deus te abençoe e a Ele seja dada toda honra, gloria e louvor pelos séculos dos séculos.

Fique a vontade para comentar, questionar ou criticar. Mas faça tudo com respeito e decência, sem uso de palavras chulas ou palavrões.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s