E se a Igreja fosse como uma empresa?

2 comentários sobre “E se a Igreja fosse como uma empresa?”

  1. Na verdade a maioria das igrejas tem si tornado verdadeiramente em rede de empresas!
    Onde o bem maior não é amor e sim os lucros e o crescimento da igreja terrena!
    Mas creio que há muitas pessoas buscam o Senhor pela sua Graça e Amor eterno!
    Que Deus possa nos unir no amor de Cristo, Nosso Senhor e Rei eterno!

    Curtir

  2. Já pensei nessa possibilidade, mas é complicado… Deus como acionista que não ‘interfere’, me lembra um pouco a teologia liberal, hehehe!
    Creio na visão de uma igreja hierárquica, de forma organizacional. Como bom presbiteriano (?), concordo com a visão de que os pastores e presbíteros são nivelados em função: o pastor é um presbítero docente, responsável pelo ensino e instrução na palavra; os presbiteros (regentes), pela administração da igreja. No entanto, tenho visto que a membresia deve ter parte no sacerdócio do ensino. Mesmo que não concorde com o texto em algumas áreas, vejo que é o que reflete a vivência de algumas igrejas de hoje. ;)

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s