Não Categorizado

As Igrejas não são todas iguais

Por Thiago Schadeck

Com o crescimento das igrejas neopentecostais e sua superexposição na mídia com promessas de milagres em troca de dinheiro, os crentes são colocados todos no mesmo balaio. Os de fora nos julgam na mesma régua dos exploradores da fé. Sim, a igreja evangélica degringolou muito do início dos anos 90 pra cá. A queda tem se tornado latente a cada dia e nitidamente temos entrado por um caminho de destruição. Com as próprias mãos, falsos profetas tem destruído o caminho que seus precursores tanto suaram para abrir. 

Já reparou que não basta mais dizer que você é evangélico, mas tem que detalhar como é. “Eu sou evangélico, mas não tenho nada a ver com aqueles da tevê e não creio nas profecias daqueles da rádio, nem acho certo essa exploração dos pobres em nome da fé”. Até pouco tempo, bastava se dizer evangélico que a outra pessoa já sabia no que você cria, como levava a vida, seu caráter e etc. Na década de 90 se um pastor fosse abordado em uma operação policial e se identificasse como tal, o policial o liberaria na hora. Se isso acontecer hoje, o policial vai pedir uma revista mais detalhada aos seus parceiros. Não foram os policiais que se tornaram preconceituosos, foram alguns pastores que abandonaram a verdadeira fé e agora denigrem os demais.

Vejo muitos desigrejados usando a desculpa de que não existe mais nenhuma igreja que não se corrompeu e, por isso, desistiram de congregar. Concordo que há muitas igrejas que se perderam e servem muito mais a Satanás que a Deus, mas dizer que não há nenhuma igreja boa é o mesmo que dizer que todos os desigrejados são rebeldes e insubmissos que saíram da igreja porque não querem compromisso. Ou seja, em ambos os casos há uma generalização e como tal é preconceituosa e burra.

Deus ainda guardou para si o remanescente, os joelhos que não se dobraram à Baal. Claro que existirão erros em todas as igrejas porque elas são um ajuntamento de pessoas. Impossivel a reunião de imperfeitos poderia resultar em algo perfeito. Mas Deus, em sua infinita misericórdia,  não deixou que o Evangelho se tornasse falho ou imperfeito e ainda há pessoas que buscam viver esse evangelho de forma plena. Pessoas que estão em igrejas qur se reunem em templos, que são institucionalizadas, que tem hierarquia e liturgia. Homens e mulheres sedentos por conhecer e servir ao Deus verdadeiro. Pessoas que querem viver uma igreja diferente, que se reúne em templos, mas que não está presa à eles. 

Igrejas, assim como nós, não são todas iguais e não se pode rotular. Existem as ruins e devemos correr delas como o Diabo foge da cruz. Porém existem sim as boas e devemos correr para ela assim como o filho pródigo correu de volta para o Pai. Igrejas boas e saudáveis são compostas por pessoas com compromisso com Deus. Elas se tornam uma hoa trincheira para proteger e sarar o soldado ferido, até que ele esteja pronto para voltar à batalha e resgatat os que são seus. A verdadeira igreja funciona como um hospital, acolhendo os feridos e os tratando. As cicatrizes da batalha ficam, talvez surjam novas, por conta das intervenções cirurgicas, mas elas não doem. As cicatrizes servem para nos lembrar que algo nos machucou, mas que é algo resolvido em nossas vidas.

É importante procurar uma igreja saudável porque nela cresceremos e ajudaremos as pessoas a crescerem. Assim abencoaremos e seremos abençoados. LEMBRE-SE: IGREJAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS!!!

Anúncios

2 comentários em “As Igrejas não são todas iguais

  1. Olá… Não gostaria de receber mais estes e-mails de caráter religioso. Agradecido Eliezer

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s