Pastorado NÃO é voto de pobreza

Por conta de diversos escândalos envolvendo pastores que se utilizam do aparato da igreja para enriquecer, muita gente pensa que todo pastor deve ser um abnegado e rejeitar qualquer tipo de recurso financeiro, seja pago pela igreja ou de seu trabalho secular. Alguns chegam a dizer que se eles servem a Deus, que dependam da provisão Dele. Eu pergunto: e qual de nós não depende?
Se acordamos hoje, é porque Deus nos proveu mais um dia. Se temos um emprego que nos proporcionou termos um local para morar, seja próprio ou alugado, é porque o Senhor tem nos mantido empregados mesmo em meio à crise. Se temos a salvação é porque o Pai proveu a Cristo, o Cordeiro santo e imaculado. Digo mais, se há ímpios podendo desfrutar de tudo isso que citei acima é porque provam de uma provisão da graça de Deus, que não deixa serem consumidos por Sua ira.

Vamos agora a fatos mais objetivos sobre a relação do pastor com o dinheiro:

Pastor deve ter um salário.

Não importa se esse salário virá da igreja ou de um trabalho secular, o fato é que pastor deve ter um salário. Normalmente o pastor é casado e tem filhos, portanto ele precisa ter algum rendimento para sustentar a sua casa e os seus. Não é prudente deixar o pastor passando necessidade enquanto a igreja tem seus empregos e salários. Como o pastor fará visitas aos membros se não tiver um carro e dinheiro para colocar gasolina? Claro que reclamarão que o pastor é negligente e distante.
O que pode e deve ser discutido é se a igreja tem ou não condições de pagar um salário digno ao pastor. Infelizmente tem igrejas que pensam que meio salário mínimo e uma cesta básica suprem as necessidades do pastor e sua família. Deve-se levar em conta o custo de vida na região em que a igreja está localizada. Se não tiverem condições de sustenta-lo, que o liberem para trabalhar secularmente, porém que fiquem cientes que não poderão contar com ele durante um período do dia.

Como o pastor adquiriu seus bens?

Vejo muita gente criticando alguns pastores que tem uma boa condição de vida. Há quem pense que só porque ele é pastor deva morar com a esposa e filhos em um quarto e cozinha no fundo da igreja e ter, no máximo, uma Mobette para se locomover. A pergunta que deve ser feita é: como ele conquistou tudo isso?

Tem pastores que ganham um salário relativamente baixo da igreja mas que sabem administrar e poupar, e por conta disso conseguem adquirir alguns bens. Há os que são empresários e administram suas empresas sem que isso interfira em seu ministério. Outros são autores de livros e pela sua qualidade conseguiram um renome, valorizando suas obras e consequentemente ganhando algum dinheiro. Outros ainda vem de famílias que tem uma boa condição financeira. Existem aqueles que dão aulas, principalmente de teologia. E assim por diante.

Portanto não se preocupe com esses pastores, o dinheiro deles é ganho de forma honesta e Deus é glorificado nisso, assim como Ele é glorificado quando recebemos o nosso salário. Preocupe-se mesmo com pastores que se encostam na igeja e utilizam os recursos dela para se beneficiar, dos que profetizam mentirosamente e depois pedem a oferta para o profeta, dos que prometem bençãos e curas em troca de um “voto”, dos que exigem que sua igreja lhes entregue as primícias (um dia de salário para o sustento do pastor). Fuja desses porque o desejo deles em ver a igreja crescer não está relacionado à salvação dos perdidos, mas na possibilidade de ganhos futuros.

Como ele desfruta desses bens e valores

Se o pastor é egoísta e usa tudo isso que conquistou para jogar na cara dos membros o quão abençoado ele é, infelizmente não passa de mais um mercenário da fé, que só quer o status que o título lhe proporciona. Está engrossando as fileiras dos que deixaram de servir a Deus para cultuar a Mamom. O pastor, como qualquer outro cristão, tem o dever de administrar bem o que Deus lhe confiou. Lembre-se que somos mordomos daquilo que Deus nos permite desfrutar. 

Por outro lado há quem pense que as coisas do pastor são de uso irrestrito da igreja. Se tem que buscar sacos de cimento para rebocar a parede da casa do irmão, pensam logo no carro do pastor. Precisa ligar para os jovens para organizar a pizza pós culto, use o celular do pastor. Há extremos em que membros entram sem qualquer aviso na casa do pastor (principalmente se for aquele quarto e cozinha no fundo da igreja), sem nenhuma preocupação se pode encontrar alguma situação embaraçosa ou mesmo se ele quer aquela visita naquele momento. Já vi casos em que membros abriam a geladeira da casa do pastor, enquanto ele pregava, e comiam e bebiam à vontade.

Considerações finais:

Com certeza seu pastor não entrou no ministério por causa do dinheiro, mas isso não significa que o dinheiro não seja importante para a sua vida. Ninguém, nem você e nem seu pastor, podem viver sem dinheiro. Lembre que o dinheiro não é a raiz de todos os males, como alguns insistem em afirmar, mas o amor à ele, portanto o problema não é ter dinheiro e sim ter um apego exagero à ele.

Pense nisso!

Continuar lendo Pastorado NÃO é voto de pobreza

Avalie isto:

Anúncios

Minha decepção com a Teologia da Missão Integral

Por Thiago Schadeck Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre a TMI, ou Teologia da Missão Integral, braço evangélico da teologia da Libertação – ainda que alguns discordem – que nos últimos anos foi um refúgio para aqueles que estavam desiludidos com igrejas, principalmente os que foram explorados e encontraram na TMI o extremo inverso … Continuar lendo Minha decepção com a Teologia da Missão Integral

Avalie isto:

Mitos Evangélicos

por Renato Santiago (@renatosantyago) Uma frase muito famosa se enquadra nesse pequeno artigo que escrevo: “Uma mentira dita muitas vezes acaba se tornando uma verdade”. Isso é claro também se aplica ao contexto do Evangelho, visto que desde o Éden o inimigo tenta distorcer a palavra de Deus e implantar sua própria verdade (Gn 3: … Continuar lendo Mitos Evangélicos

Avalie isto:

7 Maneiras de Combater o Evangelho da Prosperidade

  Por Sugel Michelén 14 de Abril de 2014  “Ser pobre é pecado” (Robert Tilton). “Se agradarmos a Deus, seremos ricos” (Jerry Savelle). “Deus quer que seus filhos vistam as melhores roupas, […] dirijam os melhores carros e tenham o melhor de tudo; apenas peça o que precisa” (Kenneth Hagin, Sr.). Essas são afirmações desconcertantes, … Continuar lendo 7 Maneiras de Combater o Evangelho da Prosperidade

Avalie isto:

OS 10 PRINCIPAIS ERROS DE UMA PREGAÇÃO NEOPENTECOSTAL

  Antes de qualquer coisa gostaria de afirmar que acredito que boa parte dos pastores neopentecostais  amam a Cristo e desejam de servi-lo com integridade, honestidade e compromisso. Entretanto, em virtude do desconhecimento das Escrituras, além é claro de não terem sido qualificados para a pregação, cometem erros que muitas das vezes contribui com a … Continuar lendo OS 10 PRINCIPAIS ERROS DE UMA PREGAÇÃO NEOPENTECOSTAL

Avalie isto:

O que é neopentecostalismo?

  Tanto o Pentecostal como o Neopentecostal são definidos por sua teologia. É a teologia que caracteriza a identidade de cada um, por isso, o melhor é analisarmos historicamente e teologicamente a trajetória dos dois grupos cristãos.Os pentecostais O movimento pentecostal surgiu nos Estados Unidos em Topeka, Kansas, no início do século XX. Influenciado pelo … Continuar lendo O que é neopentecostalismo?

Avalie isto:

A Âncora da Alma

Quando sopram os ventos da adversidade, poucas coisas dão mais conforto do que ter uma âncora segura e firme para evitar que o barco da nossa vida seja despedaçado pelas ondas. Li certa vez uma anedota sobre um escoteiro do mar que estava passando por um exame oral. Quando o guia perguntou o que ele … Continuar lendo A Âncora da Alma

Avalie isto:

Orgulho e o coração humano

Por Renato Santiago Significado da palavra orgulho:  s.m. Elevado conceito que alguém faz de si próprio. / Amor-próprio exagerado. / Brio. / Altivez, soberba. / Ufania.   http://www.dicionariodoaurelio.com/Orgulho.html Assim como todos os pecados que habitam no âmago da natureza humana, o orgulho também passou a fazer parte de nosso ser a partir da queda no Éden. … Continuar lendo Orgulho e o coração humano

Avalie isto:

Uma igreja de sucesso

Por Thiago Schadeck Uma igreja de sucesso é aquela que a liderança não tem medo de perder o lugar, ao contrario, na medida do possível capacitam e preparam sucessores. Na igreja de sucesso, todos os líderes são servos e exercem a liderança fazendo com que Cristo sempre seja glorificado em seu ministério. Nessa igreja, os … Continuar lendo Uma igreja de sucesso

Avalie isto:

Os desafios do líder

Por Thiago Schadeck A paz do Senhor! Hoje quero compartilhar coisas que vivi ou ouvi de pessoas que aceitaram o chamado de Cristo e se empenharam no ministério que Ele entregou a cada um. Apesar de jovem (27 anos), posso dizer que tenho uma boa experiência em trabalho na igreja, ou relacionado a igreja. Com … Continuar lendo Os desafios do líder

Avalie isto:

Falando sobre Batismo

Thiago Schadeck A graça e a paz de Cristo O assunto abordado neste post é de conhecimento de todos os cristãos, mas é um assunto muito pouco falado. Normalmente só há uma explanação maior com relação  ao batismo no momento em que as pessoas descerão às águas e na ceia. Vejamos o significado do batismo … Continuar lendo Falando sobre Batismo

Avalie isto:

Aprendendo com a história de Lázaro

Por Thiago Schadeck

A Paz do Senhor Jesus!

Hoje quero compartilhar com vocês um assunto bem conhecido nos arraiais evangélicos, porém nas muitas vezem em que ouvi pregações sobre este tema percebi um lado meio triunfalista e um Jesus mordomo em alguns momentos. Tentarei expor minha opinião e já deixo bem claro que não sou o dono da verdade.

Meditemos então em alguns versículos, mas é muito importante que você medite em João 11:1-57 e analise se estou falando alguma bobagem.

Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas. (João 11:3)

Primeiro passo que Marta e Maria, as irmãs de Lazaro deram foi o de chamar ao Senhor Jesus. Muitas vezes ao vermos quem amamos sofrendo, nossa atitude é de combater com nossas forças, buscamos amuletos (lenços, óleos de Israel e etc.), levamos as fotos para o Pastor orar, mas chamar a Jesus mesmo que é bom, nada!

Outro ponto muito interessante é que elas mandam avisar que aquele a quem Jesus ama está doente. Elas sabiam reconhecer que Cristo os amava, sabiam que Cristo era poderoso para vir e curar seu irmão por um simples motivo: o AMOR!

E Jesus, ouvindo isto, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. (João 11:4)

Jesus sabia o que aconteceria nos próximos dias e por isso afirmou categoricamente que Lazaro não morreria e que ELE, Jesus, seria glorificado através deste “incidente”. Quantas vezes questionamos a Deus o por que de um revés em nossas vidas, em vez de perguntar como Ele será glorificado através de nossas vidas. Nem toda doença vem do diabo, nem todos os problemas que enfrentamos é o diabo tentando acabar conosco. Muitos desses problemas tem a mão de Deus, para Ele nos mostrar  e nós mostrarmos ao mundo que o Deus a quem servimos é Todo Poderoso!

Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto; (João 11:14)

Ninguém disse a Jesus sobre a morte de Lazaro, mas ele com a sua onisciência já tinha tudo planejado de como faria para que o nome do Pai fosse glorificado. Devemos ter essa confiança, de que antes de abrirmos nossa boca, Jesus já sabe o que precisamos e como e quando agirá.

Chegando, pois, Jesus, achou que já havia quatro dias que estava na sepultura. (João 11:17)

Quando Jesus voltou a Judéia, Lazaro já havia morrido há quatro dias, o corpo já estava se decompondo e cheirando mal, mas Jesus não quis saber do que estava acontecendo, pois ele não olha para as circunstâncias. O que para nós é impossível, para o Senhor é questão de uma palavra. Ele sabe a hora certa de agir para que ELE seja glorificado.

Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.  (João 11:21)

Marta parece deixar a sua incredulidade prevalecer, não acreditando que Jesus pudesse ressuscitar seu irmão, mas ele só poderia tê-lo curado em vida. Mal sabia ela que o Senhor tem poder tanto para curar, ressuscitar dos mortos  ou simplesmente deixar morto, se assim for a vontade dele!

Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá (João 11:25)

Aqui Jesus revela sua divindade a Marta. Quando diz que ele era a ressurreição, declarava aos Judeus que era Deus, pois a eles o poder de ressuscitar um morto era do Todo Poderoso. Neste versiculo há alguns pontos que podem ser ressaltados, quem sabe vire um post a diante, mas nesse quero ressaltar que Jesus prova aos judeus que ele é sim o Cristo, enviado e igual ao Pai.

Jesus chorou (João 11:35)

Nesse versículo Jesus mostra sua humanidade. Jesus enquanto caminhou nessa terra, foi um homem que se importou com os problemas e as mazelas do povo de tal forma que várias das curas operadas por ele foram por compaixão. Jesus foi um homem que se revelou amoroso em todo o tempo que esteve aqui na terra. Jesus considerava Lazaro como um amigo. Que privilégio!

Disse Jesus: Tirai a pedra (João 11:39)

Quando Jesus manda tirar a pedra, podemos destacar dois pontos que acredito ser a chave, vejamos:

Deus não faz aquilo que é nossa parte. Todo milagre necessita de um esforço de nossa parte, pois se não tomarmos uma atitude e ir em direção a Deus, Ele nada fará por nós.

Muitos de nós tem “pedras” que tem nos trancado mortos dentro de um sepulcro, essas pedras podem ser: incredulidade, idolatria, mágoas, falta de perdão, passado mal resolvido, pecados e outras coisas que jogam no sepulcro muitos ministérios, dons, talentos, projetos e outras coisas que o Senhor nos deu para usarmos em favor do Reino.

Clamou com grande voz: Lázaro, sai para fora. (João 11:43)

Quando tiramos as pedras de nossas vidas, podemos ouvir a voz de Cristo nos chamando para uma vida nova, fora daquele lugar de morte, onde sonhos são enterrados. Jesus mostra que mesmo quando pensamos que é o fim, ele vem e muda a história, mesmo que nosso ministério esteja morto há tempos ele pode vir e mudar todo o rumo e nos trazer para provar coisas novas ao seu lado.

Minha oração é que nós arranquemos as pedras que impedem nosso crescimento espiritual, deixando que Cristo nos leve mais longe, que nessa nova vida possamos ter muito mais dele em nós que o nosso eu. Como João Batista disse: Que Ele cresça e eu diminua!

Que Deus te abençoe muito, espero que você tenha sido muito edificado(a).

Por favor deixe sua opinião (ainda que contrária). Ela é importante! Continuar lendo Aprendendo com a história de Lázaro

Avalie isto:

Por que é tão dificil exercer um ministério?

A Paz do Senhor Jesus Cristo, meus irmãos! Ontem conversando com um irmão de minha igreja sobre  como é difícil termos um ministério na igreja, me surgiu a idéia de criar este post para compartilhar e trocarmos experiências sobre esse assunto. Sei que há muitos bons livros sobre o assunto, mas acredito que este assunto é tão … Continuar lendo Por que é tão dificil exercer um ministério?

Avalie isto: