DESABAFO: CANSEI DE SER UM PERSONAGEM NA IGREJA!

“Eu tenho que assumir, ao ir para a igreja coloco roupas que não queria e me transformo em alguém que não sou em meu dia a dia”. Essa foi a conclusão que cheguei há alguns meses. Foi doloroso de aceitar, ainda não me acostumei com a idéia de ser eu mesmo, como em qualquer outro lugar, na igreja. Sei lá, parece que minha fé esfriou, mas sinto que estou, na verdade, mais forte. Agora não preciso mais ter medo de ser descoberto e decepcionar a pessoas, eu sou assim mesmo, cheio de falhas.

Óbvio que não me acomodei com meus erros e falhas, quero melhorar cada dia mais, quero ser mais parecido com Cristo quanto for possível. Porém é importante ressaltar que quando parei de esconder meus erros e falhas dos homens – porque Deus os conhecia – tive mais força e incentivo para mudar. Mas mudar de vez, de forma que não caísse mais no mesmo erro e não apenas me escondendo atrás de uma máscara para que ninguém pudesse enxergá-los. Quero realmente ser livre e quebrar as amarras que tentam me fazer sentir-me espiritual às custas rituais externos e que em nada mudam o interior.

Por vezes subi ao púlpito para pregar coisas que nem eu mesmo acreditava, ensinava coisas que eu, no meu íntimo, sabia que não eram efetivas na vida espiritual da igreja. Quem convivia de perto comigo sabia que aquele com o microfone na mão, falando bonito não era o mesmo sem o “terno mágico”. O pastor era muito melhor que o pai e marido. O conselheiro que sabia resolver todos os problemas dos irmãos, mas que tinha grandes problemas em casa. Enfim, um personagem de dar inveja em muitos atores renomados de Hollywood. É como diz aquela estorinha que o filho pede para a mãe para eles morarem na igreja, porque lá o pai era bonzinho e amoroso.

Concluindo, precisei mergulhar em uma auto análise sincera e compreender que aquele personagem da igreja não me deixava entrar no Reino. Ele estava alí só para agradar as pessoas e ser um exemplo aos que viam seu exterior, enquanto em meu interior eu tinha certeza que Deus não estava se agradando. Foi necessária uma crise em meu casamento e um princípio de depressão para eu compreender que Deus queria me transformar de dentro para fora.

A cada dia luto com mais forças para deixar de ser um sepulcro caiado (Mateus 23:27) e estou tomando consciência de que Deus não vê como o homem, mas Ele enxerga nosso interior (1 Samuel 16:7) e não quero ser dos que vão chegar no último dia e reclamar com Cristo que apesar de terem feito milagres e expulsado demônios, seus nomes não estavam no livro da Vida (Mateus 7:22).

Realmente, EU SOU UM FRACO! Graças a Deus que o poder dEle se aperfeiçoa em minhas fraquezas.

Deus seja louvado pelas minhas lutas, pois elas me aproximam cada vez mais dEle!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.