Dicas simples de como se planejar para conseguir alcançar os seus sonhos materiais

Por Thiago Schadeck

Já notou que as pessoas que estão endividadas são, normalmente, aquelas que não tem um planejamento claro. São pessoas que não sabem ao certo qual o valor do seu salário – sempre fazem a conta do bruto, tem várias compras divididas em parcelas de valor baixo – mas que a soma delas compromete uma boa parte do orçamento, gastam muito dinheiro pagando juros – por conta do descontrole e, principalmente, compram por impulso. Puxe assunto com uma dessas pessoas e comece a falar sobre coisas que você comprou e não usa, a lista dela será maior, certamente. Via de regra essas compras são feitas a um preço mais alto que custaria normalmente,  em mais parcelas que deveria, comprometendo o orçamento por muitos meses e quando chegou em casa constatou que o produto não era bem aquilo que se esperava.

Jesus falou sobre esse planejamento aos discípulos. Vejamos:

“Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele, dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar’”. (Lucas 14:28-30)

Jesus é muito claro: antes de começar, tenha certeza de que conseguirá terminar. Simples! Se tem dinheiro, compra. Se não tem, deixa para outra oportunidade. É melhor andar a pé com dinheiro no bolso que de carro e todo endividado. É melhor comer arroz e feijão em casa guardando dinheiro que em restaurantes bons pagando com o limite do cheque especial. Note que Jesus não disse para não fazer, pelo contrário, mas ele colocou um ponto importante: o planejamento.
Uma casa com porcelanato na cozinha e com paredes sem reboco na sala não é harmoniosa em sua estética. Não seria melhor colocar um piso mais barato e deixar a sala aconchegante de igual maneira?

Não adianta ser dizimista, ofertante, entregar primicias, fazer voto, ser voluntário ou qualquer outra coisa, se não souber administrar bem aquilo que lhe vem às mãos. Ter consciência de quanto ganha (salário liquido, depois dos descontos – o que realmente cai na conta) e o quanto se pode gastar. Se não se esforçar e cortar alguns gastos desnecessários agora, talvez nunca tenha o suficiente para “construir a torre” a diante. Dificilmente conseguirá comprar a casa que sonha, o carro mais novo, aquela viagem legal em família e etc. 

Precisamos ter o contentamento naquilo que possuímos. Pessoas consumistas demonstram um vazio interior que não será preenchido enquanto não aprenderem a valorizar aquilo que já foi conquistado.

Lembre-se que só há provisão para construir, se houve inteligência no poupar!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s