Não Categorizado

Filhos mal educados e seu relacionamento com Deus

Filhos mal educados e seu relacionamento com Deus
Por Thiago Schadeck

Se você tem mais de 30 anos ou tem pais que foram rígidos em sua criação, certamente já percebeu que a relação entre pais e filhos mudou muito nas últimas duas décadas. As crianças de sofrem de uma enorme falta de educação. Não pedem licença para falar, atravessam as conversas dos pais com outras pessoas, desmentem – normalmente acerca de um assunto que não dominam – os país em frente a outras pessoas, fazem birra e se jogam no chão do shopping ou supermercado quando recebem uma negativa acerca do que desejam comprar. 

O único problema é que eles foram estragados por nós, os pais frouxos que queremos dar a eles tudo o que não tivemos, mas não damos o que recebemos de melhor, a educação. Qualquer coisa é vista como abuso, os pais não podem mais dar um tapa na bunda do filho que já surgem os paladinos dos direitos das crianças para condenar o pai. Se a criança quiser se empaturrar de alimentos que fazem mal a saúde e é repreendida, já aparecem aquele que dirão que essa criança crescerá com problemas psicológicos devido ao cerceamento de suas vontades. Lamentavelmente temos nos dobrado às regras do politicamente correto.

Essa falta de educação reflete diretamente na forma com que se relacionam com Deus. A oração de um jovem, na casa dos 15 anos, hoje é mais ou menos assim:

“- Aí Deus, vamos trocar uma ideia, na moral, cê ta ligado que ta osso passar naquela matéria da escola, né não? Cara, queria pedir que me ajudasse aí porque ta #@&# passar de ano. Quebra essa pra mim, velho e pode pá que colo no culto de jovens no sabadão antes da baladinha (pra evangelizar).
É nois hein deusão”

Parece brincadeira, mas é um compilado de coisas que venho ouvindo nos últimos tempos. Perdeu-se totalmente a reverência à Deus. Não que eu defenda o farisaísmo disfarçado de santidade, pelo contrário, o abomino também. A questão aqui é que muitos jovens não sabem se comportar e isso reflete diretamente em sua vida cristã. Pulam, dançam, cantam no louvor, mas na pregação colocam os pés em cima do banco e vão desfrutar de ótimas conversas no WhatsApp. Mas não podemos corrigi-los, isso cria traumas. 

Por não serem obrigados a obedecer os pais, os professores, respeitar os mais velhos, teremos problemas sérios em breve. Essa juventude não respeitará seus chefes no trabalho, não saberão ouvir um não de seus superiores e caso se comportem em uma reunião da empresa como se comportam no culto, já sairão dela desempregados. Lamentavelmente estamos criando monstrinhos e nos orgulhando.

Se você, assim como eu, tem filho, INVISTA uma boa parte de seu tempo educando-o. Não basta apenas dizer como ele deve agir, seja um ótimo exemplo para que quando surgir alguma situação de conflito, ele se lembre de como você age em casos semelhantes.

Seja um bom cristão e o ensine a se relacionar da forma correta com Deus, tendo temor, respeito e educação. Mostre a ele que Deus é um Senhor zeloso e não um amiguinho de escola. Que para ter intimidade com ele é necessário ser parecido com Cristo. Estimule-o a estudar a bíblia, estudando com ele. Ajude a tornar a oração um hábito na vida dele, tendo momentos de oração com ele. Incentive-o a ter comunhão com a igreja dando lhe o exemplo de amor ao próximo e por fim, mostre a ele a importância do culto comunitário.

Certamente seus filhos lhe darão muito menos trabalho no futuro.

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s