A importância da Igreja Local

Por Thiago Schadeck

Escrevi esse texto em 2011, a pedido de um amigo para postar em seu blog. Hoje, olhando meus arquivos o encontrei e percebi que se faz extremamente atual. Decidi publica-lo aqui também.

Vivemos em tempos muito difíceis, escândalos estouram a todo o momento e feito com que muitos comecem a pensar se realmente vale a pena congregar em uma igreja local. Por conta disso, muitos pensam em se reunir nas casas, em escolas, praças e outros locais menos formais. Acontece que quando fazem isso, ainda que inconscientemente, estão formando uma igreja local.

Quero falar da igreja local, a congregação que milhares de brasileiros frequentam e cultuam ao Senhor em comunidade. A igreja local deve ser um lugar acolhedor, independente da situação das pessoas. Deve receber a todos de braços abertos. Isso não significa passar a mão na cabeça, mas tratar a todos da mesma forma, como Cristo fazia quando esteve aqui na terra.

A igreja local deve fazer jus ao título de Corpo de Cristo e se compadecer daqueles que estão aflitos, se alegrar com as vitórias que o Senhor concede aos demais irmãos. Na igreja local não pode haver vaidade, ao contrário, todos devem se empenhar na implantação do Reino de Deus nessa terra. E como diz o Ariovaldo Ramos, “o Reino de Deus é um reino de amigos” e como bons amigos, precisamos nos colocar no lugar de nosso irmão sempre que necessário. Só desta forma viveremos o que apostolo Paulo escreveu a igreja em Roma: “Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.” (Romanos 12:15)

Precisamos lembrar que servir a Deus implica diretamente em servir ao nosso próximo. Jesus diz em Mateus 25:35-40, que haviam homens que mesmo sem saber haviam o visitado quando ele esteve preso, o vestiram quando nu, o alimentaram quando padecia de fome, o deram água quando teve sede. E quando eles questionaram quando haviam feito todas essas coisas, Jesus surpreende a todos dizendo que fizeram a Ele quando fizeram aos pequeninos.

Seguindo o ensinamento de Cristo, o apostolo Tiago descreveu a verdadeira religião em sua carta: “A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo.” (Tiago 1:27)

A igreja local deve ter como uma de suas diretrizes a ajuda aos necessitados. Todos na igreja têm suas necessidades básicas supridas? Se a resposta é não, temos um sério problema, pois a vontade de Deus é que saibamos dividir aquilo que Ele tem nos dado.

Escrevo este texto até como testemunho de alguém que fez parte por muitos anos da liderança administrativa e espiritual de uma igreja local, que sente a dor de não poder colocar em prática todos os planos de ajudar aqueles que necessitam, por causa de um orçamento escasso, que mal consegue pagar todas as dívidas que a igreja tem. Alguém que conhece os pontos fracos de ser igreja local, pequena, independente. Sabe as dores e o peso que recai sobre as costas da liderança de uma igreja local que prega e busca viver a Verdade. Que muitas vezes é taxado de frio e sem fé, simplesmente porque não tem amuletos, revelação ou “rajadas de línguas”, mas que tem pregações cristocêntricas, que apontam para a condição de pecador do ser humano e a Salvação em Cristo; que anuncia a salvação pela fé e não pelas obras ou carnês; que discípula seus membros na Palavra e os prepara para serem independentes dos líderes, prontos a gerar outros cristãos e discipulá-los.

Estou ciente de que há muitos erros nas igrejas locais, mas não posso crer que tudo está perdido. Creio que ainda hoje existem homens e mulheres de Deus pastoreando as igrejas locais. Não podemos tomar todas por algumas. Claro que há “donos de igrejas” que fazem o que querem e mandam seus capangas darem jeito nos que ousarem contrariá-los, mas há muitos que se colocam aos pés de Cristo, clamando que Ele dê direção nas decisões a serem tomadas e que quando tem “sucesso”, colocam toda a glória no Senhor.

Portanto, se fazemos parte de uma igreja local, temos que ser participantes em todas as áreas, usando os dons e talentos que o Senhor nos deu para o trabalho em sua obra. Sempre digo que o Senhor não chama ninguém para o “ministério do banco”, mas todos nos enquadramos em algum trabalho. Ainda que este trabalho seja a faxina, que em minha opinião é um dos mais nobres, pois todos querem estar em um lugar limpo e agradável, mas poucos reconhecem quem se esforça para mantê-lo assim.

Minha oração é que os cristãos entendam a necessidade de viver como um só corpo, buscando o bem e o crescimento mútuo. Que apesar das diferenças, possamos ser um em Cristo.

Claro que em um único texto é impossível relatar toda a importância da igreja local, então te deixo uma lição de casa: medite no que te faz congregar em uma igreja local, nas falhas dela e como você pode ajudar a ser uma comunidade melhor. Com certeza, se cada um fizer a sua parte, muito mais pessoas se interessarão em conhecer a igreja do Senhor mais a fundo.

Que Deus te abençoe!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.