O Salvador nasceu!

Antes que houvesse céus ou terra, Ele já existia (João 1:1, Salmos 90:2). Cristo, sendo Deus é Eterno (João 8:58) e mais, ele já estava crucificado por nossos pecados desde a criação do mundo (Apocalipse 13:8), ou seja, quando Deus disse “haja luz” (Gênesis 1:3), Ele já havia nos preparando um plano de redenção, a morte de seu único filho, através da cruz do Calvário (João 3:16).

Porém, haviam várias promessas ao longo de toda a história do Antigo Testamento de que nasceria, entre os judeus, um salvador. Desde o exílio no Egito, o povo hebreu aguardava ansiosamente a vinda do Messias que mudaria a sua história. Deus sempre tomava algum profeta para anunciar ao seu povo que a sua promessa ainda permanecia de pé, que Ele cumpriria tudo aquilo que fora prometido.

Quando chegou o tempo em que o próprio Deus viria ao mundo para nos salvar, o anjo Gabriel aparece a Maria e anuncia que ela estava grávida e o fruto de seu ventre fora gerado pelo Espírito Santo de Deus (Lucas 1:26-38) para se cumprir o que havia sido dito através do profeta Isaías: “Eis que a virgem ficará grávida e dará a luz a um filho e o seu nome será Emanuel” (Isaías 7:14). José, ao saber da gravidez de Maria, pensou em abandoná-la, para que ela não ficasse com má fama, mas o Senhor mandou o anjo Gabriel acalmá-lo e explicar a situação (Mateus 1:19-25).

Quando foram à Belém fazer o ressarcimento, ordenado pelo imperador, chegou o dia do nascimento do Salvador (Miquéias 5:2-3). O Rei dos reis nasceu e foi colocado em uma manjedoura enquanto o anjo Senhor anunciava que na cidade de Davi havia nascido e um coral celestial festejava cantando: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor“. (Lucas 2: 14).

Jesus veio ao mundo com um único propósito: glorificar o nome do Pai. Passou os 33 anos de sua vida seguindo o que era a vontade de Deus e cumprindo o seu propósito. Em Filipenses 2, um dos mais belos textos bíblicos, o Apóstolo Paulo escreveu:

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai“. (Filipenses 2:5-11)

Esse é o resumo da vida do Salvador, o Deus que se fez servo e foi obediente a Deus até às últimas e mais severas consequências.

Cristo é o Rei dos reis e Senhor dos senhores! O Salvador nasceu para nos salvar e morreu para consumar o plano da salvação!

A Ele todo o louvor, toda honra e toda a glória!

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.