#SetembroAmarelo – Pastores com Depressão

Por Thiago Schadeck

Desde o ano passado, temos visto na mídia inúmeros casos de pastores que sucumbiram à depressão e tiraram a própria vida. Infelizmente não são raros os casos em que pastores sofrem com a depressão. Estima-se que 50% dos pastores tem depressão em algum nível. Óbvio que nem todos pensam em suicídio, mas a depressão tem diversos sintomas e pode se manifestar de inúmeras formas.

Infelizmente ainda há muito preconceito em pastores procurarem ajuda médica, muitos preferem acreditar que a oração irá resolver. Creio que Deus é poderoso para curar, mas também foi Ele quem deu a inteligência para que os médicos nos tratassem e nos ajudassem nas dificuldades da vida. Incentive o seu pastor a procurar um psicólogo ou psiquiatra, se estiver sentindo que algo está errado.

Alguns motivos podem ajudar o pastor a desenvolver a depressão, enumero alguns abaixo:

Exigência em ser perfeito:

Ninguém discorda que o pastor deve ser o exemplo para a congregação, porém isso passou de todos os limites aceitáveis. Temos jogado nas costas dos pastores, e eles tem aceitado, o fardo da perfeição. Infelizmente o peso do erro de um pastor é exponencialmente muito maior que o de um simples membro. Concordo que por ter mais exposição, o peso é maior, mas não da forma que vem sendo atribuído.

Por exemplo, se o pastor perde a paciência no trânsito e discute com outro motorista, já é o suficiente para alguns colocarem em dúvida o até o seu chamado. Parece que pastor não é um ser humano normal, mas uma espécie de super herói. Os membros podem errar, o pastor, jamais.

Vai dizer que você nunca escutou, ou até disse: “Ele é pastor, não pode fazer isso”

Os membros não ligam para seus sentimentos:

Quando as pessoas tem algum problema ou não gostam de algo que o pastor fez, não tem a preocupação de falar com cuidado, sabendo que por trás do título existe um ser humano e que tem sentimentos. Via de regra acreditamos que o pastor tem que saber lidar com tudo, inclusive nossa falta de educação e sensibilidade.

Infelizmente os membros ainda não perceberam que o pastor não é um robô sem sentimentos que fica apenas discursando e dando ordens. Os membros devem ser o suporte para que o pastor possa realizar bem suas atribuições. Não seja ingênuo, seu pastor se machuca com as coisas que ouve.

Faça críticas construtivas e ajude seu pastor a crescer. Cresça junto com ele.

O trabalho dele é maior que pode suportar:

Sei que muita gente pensa que o trabalho do pastor é ir ao banco depositar o dinheiro das ofertas, pagar os boletos e preparar a pregação do domingo. Doce ilusão.

O pastor que realmente é dedicado faz visitas, recebe membros que precisam de ajuda, faz a parte financeira (tem muita igreja que não tem condições de pagar uma secretária), estuda a bíblia (a pregação não baixa na mente dele), gasta tempo em oração, dentre outras coisas. Além de tudo isso, tem a sua família para cuidar e dar conta de pastorea-los com tanta ou mais dedicação que o faz pela igreja.

Absorver problemas dos membros:

Você tem ideia de quantas pessoas procuraram seu pastor para desabafar? Tem de tudo: casamento acabando, filhos nas drogas, membros com vícios, traições, desejo de suicídio e por aí vai.

Como qualquer ser humano, sabendo do problema que um membro passa, o pastor se preocupa e fica apreensivo até que a situação se resolva. Imagine um membro de sua igreja te dizer que o filho foi ameaçado de morte pelo tráfico, você ficaria tranquilo ou se preocuparia com o fato de poder receber uma má notícia a qualquer momento.

O celular do pastor tem que ficar ligado 24h por dia e toca muito na madrugada. Ele é o primeiro nome que nos vem à mente nas angústias da madrugada, mas poucas vezes reconhecemos essa ajuda.

Falta de dinheiro:

Muitas igrejas, sobretudo as menores, não conseguem pagar um salário digno ao seu pastor. Isso faz com que muitos fiquem preocupados com as contas que tem de pagar, as roupas dos filhos que estão ficando pequenas, os filhos que tem de estudar na fraquíssima escola pública. No aniversário de sua esposa ele não tem condições de dar o bom presente, que ela merece.

Isso tem feito muitos pastores pensando em procurar um emprego secular. Isso o tiraria do dia a dia da igreja e o sobrecarregará ainda mais. Fora isso, ainda há a preocupação acerca do que os membros pensarão. Em sua mente passa a ideia de que vão achar que está abanando o ministério para ir atrás de dinheiro.

Esse dilema vai trazendo angústia ao seu coração e alimenta a depressão, ainda que silenciosa.

Veja aqui alguns sintomas da depressão:

  • Apatia
  • Falta de motivação
  • Medos que antes não existiam
  • Dificuldade de concentração
  • Perda ou aumento de apetite
  • Alto grau de pessimismo
  • Indecisão
  • Insegurança
  • Insônia
  • Falta de vontade em fazer atividades antes prazerosas
  • Sensação de vazio
  • Irritabilidade
  • Raciocínio mais lento
  • Esquecimento
  • Ansiedade
  • Angústia.

Conclusão:

Se você percebeu que há algo errado com seu pastor, não o critique e nem saia por aí falando para as pessoas. Chame ele para um café, converse com ele de forma aberta e deixe que ele fale o que o aflige.

O pastor precisa ter confiança de que você não sairá por aí contando os problemas que ele enfrenta. Assim como ele não conta os seus, não conte os dele.

Ore por ele e, juntos, tracem um plano de ação para solucionar os problemas dele. Seja um braço direito e divida algumas responsabilidades com ele.

Oremos por nossos pastores e, nós, oremos por eles!

Anúncios

2 comentários sobre “#SetembroAmarelo – Pastores com Depressão

  1. Excelente reflexão Thiago, me serviu muito para ir evitando erros pelo caminho caso o Senhor me chame um dia a este ministério.
    “Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver. Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.”
    Hebreus 13:7‭, ‬17 ARC

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.